top of page

A génese da Mirabilis

A Mirabilis (do latim, maravilha) nasceu formalmente no início de 2024, do desassossego de um grupo de pais sobre a problemática dos ecrãs na saúde e na educação. 


Desde 2022 que nos juntámos porque tínhamos em comum a inquietação de quem assistia ao que se estava a passar nos filhos e sobrinhos, na sua dependência dos ecrãs, deterioração das relações familiares e incapacidade de relacionamento, e em simultâneo o desinteresse pelo real.


Interessou-nos perceber o porquê destas questões para conseguirmos corrigir situações no nosso núcleo familiar em primeiro lugar. Rapidamente percebemos que grande maioria das famílias estava a passar por experiências semelhantes, sem saber como implementar mudanças.



Fizemos formações nos EUA, com a Screenstrong, contactámos profissionais de diversas áreas, dentro e fora de Portugal (pediatras, pedopsiquiatras, enfermeiros, psicólogos, juristas, juízes, professores, directores de escolas, etc) para perceber como estavam a entender estes acontecimentos à luz da sua experiência profissional. Decidimos que queríamos ajudar outras famílias a ganharem toda a informação que estávamos a adquirir. Queríamos informar de forma clara, com linguagem possível de chegar a todos os educadores independentemente do seu background, sobre o impacto que já se conhece que a utilização dos ecrãs têm no cérebro, na saúde mental e no desenvolvimento das crianças.


Desde 2022 fizemos diversas sessões de informação para adultos, crianças e jovens, e comunidade escolar (professores e pessoal não docente). Tem sido um caminho de grande riqueza e aprendizagem. 


Hoje pretendemos que a Mirabilis possa chegar a muitas mais famílias, com o sonho de que todas as famílias saibam o que implica a utilização dos ecrãs de forma excessiva e que alternativas podem oferecer às crianças e jovens para um bom desenvolvimento nas diversas áreas de crescimento.







16 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page